[Valid RSS] [Valid RSS] [Valid RSS] Labirintos e Fascínios: Aprendi a intuir caminhos certos

26 de agosto de 2012

Aprendi a intuir caminhos certos


“Acertei o caminho não porque segui as setas, mas porque desrespeitei todas as placas de aviso”. Achei curioso eu usar essa metáfora sem nem ao certo saber o que queria te dizer com isto.

Perceba quanta falamos para o outro, querendo dizer na verdade para você mesmo. Porque eu jamais chegaria aonde cheguei se só andasse em linha reta. Tive que voltar atrás, andar em círculos, perder dias, perder o rumo, perder a paciência e me exaurir em tentativas aparentemente inúteis pra encontrar um quase endereço, uma provável ponte: a entrada do encontro.

 Você tão ocupado com seus mapas, tão equipado com sua bússola, demorou tanto, fez sinais de fumaça e não veio. Você simplesmente não veio. Aprendi a intuir caminhos certos, a confiar nos passos, a desconfiar dos atalhos. Porque eu estava do outro lado e só. Mas caminhava. E você estava absolutamente equipado com seu peso. E impedido de andar por seus medos.

(Clarice Lispector)