[Valid RSS] [Valid RSS] [Valid RSS] Labirintos e Fascínios: Todas as belezas do mundo

5 de maio de 2012

Todas as belezas do mundo


Hoje acordei apaixonado... Apaixonado pela vida! Louco de vontade de viver! Sedento por todas as belezas do mundo! Então, logo ao acordar, tratei de abrir bem os olhos, dei uma longa e merecida espreguiçada e rezei com fé uma oração ao Bom Deus. Em seguida, pulei da cama com animação, abri a janela do meu quarto e senti o sol com tudo de bom que ele oferece. Respirei fundo o ar puro da manhã. Somos privilegiados. Ainda podemos sentir o ar puro da manhã. Parei um pouco. Fiquei bem quieto e tive a alegria de ouvir os pássaros. Deixei a natureza tomar conta de mim e percebi que teria um dia diferente.
Antes de sair do meu quarto prometi a mim e a Deus que, durante este dia, teria uma visão otimista da vida, que minhas atitudes seriam positivas e verdadeiras e que nada abalaria a minha firme convicção de que a vida é bela. Nos dias atuais é muito mais fácil ser pessimista. Todos são pessimistas. É ligeiramente simples odiar o governo, o país, o seu time, a sua família e o seu emprego. Quando vemos um otimista, estamos diante de um elemento estranho: ele é um louco ou um gozador? Não tem mesmo sentido da realidade. É o que logo julgamos. Eu, no entanto, sou normalmente otimista. Porém, acabo sendo contagiado pelos pessimistas pegajosos do nosso cotidiano e perco-me em recaídas pessimistas lamentáveis.
Neste dia, entretanto, tomei uma importante decisão: vou ver a vida com os olhos apaixonados. Confesso, tive um dia significativamente melhor. Fui livre, leve e sincero. Senti a natureza com todo o seu esplendor. Fui capaz de perceber todos os meus sentidos. Não pensei em problemas, procurei as soluções. Vi e ouvi o bem-te-vi. Contei piadas. Ouvi boa música. Li e dei boas risadas. Como é bom dar umas boas risadas! Conversei “fiado” e discuti assuntos importantes. Procurei saber das novidades e passei pra frente as boas notícias. Tomei um bom banho. Percebi as belezas do meu corpo e fui vaidoso. Distribui simpatia e recebi sorrisos e delicadezas. Comprei um presente para mim e comi o que mais gosto. Elogiei as qualidades e não tive olhos para os defeitos. Mandei flores e recebi beijos. Vi na amada a mais bela de todas. Fui espontâneo e alegre. Não poupei sentimentos. Acreditei no futuro e agradeci a Deus. Vi a vida com os olhos da vida e fui uma pessoa melhor.
Viver a vida intensamente. Acreditemos, pois vale a pena! Nós, muitas vezes, complicamos demais na busca pela sobrevivência e esquecemos de viver o simples, a vida com mais vida. Vale o pensar longe e viver o perto. Vamos caminhar devagar, mas com passo firme. Assim, certamente, chegaremos lá. Ter os olhos para as coisas simples da vida. Eis aí todas as belezas do mundo.
Recordo Platão, o grande filósofo grego, que tão bem disse no seu diálogo “O Banquete”: “qualquer um em todo caso torna-se Poeta, desde que lhe toque o Amor”.

Aguinaldo Tadeu Gomes, B.B. Congonhas-MG (‘Jornal da CASSI’)