[Valid RSS] [Valid RSS] [Valid RSS] Labirintos e Fascínios: Retalhos da alma

28 de março de 2012

Retalhos da alma


Os conflitos mais profundos que tenho levado de tempos a tempos,
com os próprios seres ou com as circunstância da vida, têm diminuído infelizmente, a minha pureza,
obscurecido o meu alto ideal de perfeição.


Tudo o que há de censurável em mim deriva ou depende de uma perspectiva alheia a mim próprio.
Quer dizer, se fossemos seres únicos, o bem e o mal não se poriam..
São os outros a nossa pedra de toque.
E felizmente, o nosso aperfeiçoamento interior é assim obra social.
É o estarmos mergulhados numa sociedade civilizada que nos impõe padrões morais de vida.


Como será possível que sejamos nós homens os instrumentos da nossa própria destruição? 
Os gestos que se fazem, os erros que se cometem como que ficam lenta e profundamente
 a germinar até que um dia estoiram em consequências inimagináveis.

(A. de Gusmão)